Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Se calhar é melhor começar pelo princípio: Praia Verde

Estas foram as nossas primeiras férias a cinco realmente sozinhos. Não houve cá avós ou babysitter para dar uma mão. Com a bagageira à pinha, rumámos à Praia Verde. Algarve em agosto é do melhor que há. Escolhemos o sítio por ter fama de ser dos mais quentes e porque tinha estado lá em abril em trabalho. Estava em estado de nervos temendo que o senhor-meu-esposo não gostasse (Barcelona foi um tiro ao lado e tinha sido eu a escolher). Mas parece que acertei. No hotel e no local. Até à praia era um instantinho e conseguimos a proeza de lá chegar pelo menos dois dias antes das 10.00 e nos outros às 10.00 e pouco. A água estava fria à brava, há que dizer. Piscinámos, zangámo-nos convosco, houve birras, mas também nos rimos muito e descobrimos coisas novas.

A Madalena, cada vez mais crescida, tirou fotografias a tudo o que mexia. E até ao que não mexia. Durante as férias aumentou um número de sapatos e também lhe caiu o quarto dente de leite.

A Teresa faz frases cada vez mais completas e complexas e anda muito senhora do seu nariz. Sempre que podia pedia para jogarmos aos "animais". O jogo consiste em dar pistas de um bicho para os outros adivinharem. O preferido da nossa filha era este: "Diz um animal que tem um pau na cabeça e rabo de cavalo e é branco e azul". Nós dizíamos "unicórnio" e era o delírio. O papá ensinou que se diz antes corno. 

A Francisca era um bebé e tornou-se uma menina. Quer brincar com as irmãs e exige ser incluída nas conversas com elas. Faz olhinhos de pena quando as manas fazem coisas em que ela não pode participar. Aprendeu a dizer todas as palavras que precisa. A nossa favorita é "baxa" -- francisquês para bolacha.

 

 

Entretanto, aproveitámos a babysitter do hotel e as miúdas estiveram a fazer brincadeiras várias. Uma das preferidas foi esta: fazer pizzas a sério.

Há sempre rivalidades e implicâncias quando os irmãos se juntam e é engraçado vivermos isso na primeira pessoa. Engraçado digo eu agora. Quando estamos a assistir é desesperante. Em todo o caso mantenho a convicção: dão-se bem e gostam uma da outra. Gostei de ver. A embirração mútua só pode ser bom sinal quando a seguir vem um abraço.

A meio da semana aconteceu a cena mais divertida. Estávamos na piscina e apareceram três irmãs adolescentes (16, 14 e 12 anos). Estavam a implicar com a mais nova, que só queria imitar as mais velhas e a "Madalena" da família só queria fazer tudo sozinha. Típico, pensei eu. Perguntei-lhes a diferença de idade e era a mesma que a vossa: dois anos. 

 

Mas a grande estrela das nossas férias a sul foi a nacionalização do BES, logo ao segundo dia. Ia ser um dia bucólico domingo...

Madalena e Teresa a aprender a fazer pizzas com uma das pizzeira do À Terra, a Quica a dormir no carro e nós a bebermos um gin.

E, de repente, já o pai tinha de estar ao telefone e a escrever...

Apesar de me chatear que me interrompam as férias, é um orgulho poder dizer que o meu marido gosta mesmo de notícias. É um Jornalista.


E enquanto Lisboa ardia, consumida pelos desastres de gestão do Banco Espírito Santo, a família estava nos carrinhos de choque.

Para a Teté foi uma estreia, ainda que meramente no lugar do passageiro. Ou, como a Madalena dizia, "eu sou o papá e tu és a mamã".

Adoro a mão de mana mais velha a proteger a mana mais nova, nesta espécie de foto.

Deu para ler e este é dos que não se consegue largar, exatamente como queria

 

Como não podia deixar de ser, cruzámos o rio para ir jantar a uma povoaçõa perto de Ayamonte.
 

Uma das fotos que a Madalena tirou.

Para último deixámos o passeio a Vila Real de Santo António.

Adorámos e jantámos num sítio que é preciso divulgar: o restaurante de associação naval (nesta marginal espectacular).

E os gelados Rosário? Afastem de mim esse cálice...

 

E antes de ir embora, gastámos mais umas fichas em carrosséis.

Uma estreia para a Quica. Tudo.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D