Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Rumo aos 39. Dia 22

Another busy day at work.

Há dias em que o trabalho me pesa, é demasiado, não consigo dar conta do recado. Outros é prazer e felicidade e tenho muitas certezas. Depois há uns dias assim-assim. Nem tens opinião, estás na "vidinha" e perdes a noção do que importa. É muito bom uma pessoa viver com a sensação de que os seus probleminhas de cacaracá são importantes. Porque a dado momento podes descobrir que uma jornalista que nem 50 anos tinha morreu de cancro - uma batalha inglória e desigual travada com valentia, diziam todos os que a conheceram e que me falaram dela (foram muitos, durante muitos anos). E quando ainda não te refizeste, dizem-te que um jornalista de 40 anos morreu. E é uma pessoa que tu conheceste há dez anos. Um encontro desses que não fica para a história, que servem apenas para pores cara no nome de um grande fotojornalista.

Como é que isto pode entrar nas coisas boas? Não entra. Serve apenas para nos reduzir ao nada que somos (é um lugar comum, é verdade e é por ser verdade que é um lugar comum). É isso que, de maneira um tanto ou quanto retorcida, te lembra como és feliz ou como tens todos os recursos de que precisas para seres feliz

Um dia também devia falar sobre isto -- porque é que as pessoas se sentem infelizes quando tudo nas suas vidas é perfeito, até as imperfeições? A minha resposta preferida: a felicidade não existe, é química. Uma noite bem dormida, uma refeição na hora certa, um passeio que te desentorpece as pernas.

Mas, bom, nos momentos maus, lembrar as coisas felizes. Lembrar que se tem saúde. É o mais importante (lugar comum, de novo). Celebras com outras pequenas coisas felizes. As tuas filhas que te dizem "não quero que vás, mãe", "a mãe é só minha", "19,5 no teste de inglês". Outras coisas: o trabalho. Às vezes, é tanto. Lembra o pré-2009. Tanta, tanta coisa. Nem me consigo concentrar por gulodice. É muita coisa boa, gente interessante, espaço para escrever, abrires o sapo jornais de manhã e está lá uma chamada para uma coisa que escreveste. Uau! É um êxtase.

É bom uma pessoa sentir-se feliz no trabalho. Tenho medo de dizer isto, a magia pode quebrar, mas, cinco anos depois, acho que posso dizer que sou feliz aqui. A minha pilha de cadernos com contactos para passar para a agenda está enorme mas só porque estou sempre a fazer mais uma coisa, mais um serviço, mais um palácio onde se descobriu qualquer coisa, mais um mosaico que conta uma história, mais uma peça da história que encaixa.

Às vezes, estou cansada. Mas é cansaço por fazer. E desse nunca me queixo.

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D