Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Rumo aos 39. Dia 19

Eu sou dessas pessoas que guarda memórias espectaculares da escola primária. Lembro-me de professores e colegas, do cheiro da cantina, de fazermos casinhas com pedras no pinhal. O meu único lamento é que as minhas filhas não possam andar na mesma escola. De certa forma, quando escolhi a escola, essa era a referência: um sítio que se aproximasse daquele que me fez feliz. Não me importam tanto os métodos, não sou especialista no assunto, acho que todos podem funcionar desde que haja empenho. E, quase sem crer, ou não, encontrei esse sítio. Tenho essa certeza quase todos os dias, quando as entrego.

Nessas horríveis semanas que tinha de fazer no ano passado, em que quase não dormia e quase nem raciocinava e me perguntava "para quê? para quê? para que estou a fazer isto?", a minha família ajudou (ajuda sempre) mas a escola também serviu para manter a bússola a apontar para o norte.

Este ano, a Madalena aprendeu a ler e a saber o que é responsabilidade, a Teresa começou a escrever o nome e a desenhar pestanas nos seus bonecos, a Quica descobriu algum prazer em comer. Fazem amigos. Correm para eles quando os encontramos na rua. Vão felizes para a escola. Têm aprendido a ser boas cidadãs e a estar atentas ao próximo. O que podia pedir mais?

Não estou a pintar cenários cor de rosa. Há obstáculos, claro. Mas quase tudo o que importa às minhas filhas está naqueles metros quadrados em que elas passam a maior parte do ano e pensei muito nisso na festa da escola, na sexta-feira (um dos dias mais intensos do mês, talvez do ano), Como agradecemos às pessoas que cuidam dos nossos filhos?

Passámos três horas sentados a ver toooodas as crianças e as suas proezas. Vimos pequenos prodígios do canto, da dança, da representação (há pessoas que nascem mesmo com a veia artística). Foi emocionante. E quando digo que desatei a chorar ainda antes de eles entrarem em palco, é verdade. Choro de emoção porque sim, porque me comove a dedicação que as pessoas põem em coisas que lhes custam mas que vão fazer os outros felizes. Crianças e adultos.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D