Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

"Por 13 Razões" e uma sensação de vazio

Estúpido que isto possa parecer, e é, não nos vamos enganar, no dia a seguir ao triatlo acordei com uma sensação de vazio. É como se não tivesses objetivos e como se tudo o que tinha planeado não fizesse sentido. Mas, pelo menos, comecei a ver uma série que tinham recomendado e que me tem feito pensar muito: "13 Reasons Why". É ótima a série, é ótima a temática.

A protagonista, que se suicida, também tem um sensação de vazio, mas no caso dela a coisa é séria (tão séria quanto pode ser a ficção que fala sobre estes assuntos), e estou o tempo toda a pensar: será que os adolescentes devem ver esta série?

 

A maior parte do tempo digo a mim própria que aquilo é demais, mas uma parte de mim também está convencida que é essencial a pessoa confrontar-se com isto para saber o que não deve fazer. Há alguém desse lado com ideias mais concretas?

Este é um daqueles casos em que passo o tempo contra a protagonista. O que os colegas lhe fazem é malvado (para dizer o mínimo), mas, porque é que ela passa a vida a mandar os sinais errados? E, desviando um pouco o assunto, mas talvez não tanto, há muita coisa errada na maneira como se educam as raparigas no que diz respeito ao amor (ou à atração). A primeira é assumir-se que há um "jogo". Isso faz com que as miúdas fiquem numa posição altamente vulnerável se apanharem pela frente um anormal qualquer. Mas quando uma pessoa diz isto, parece que está a desculpar as más ações de alguém e, como é óbvio, longe de mim defender coisas desse género. É apenas uma sensação de que é preciso ensinar as miúdas a se protegerem, o que é completamente perverso.  (Estou a tentar ser suficientemente concreta para que quem já viu a série perceba o que estou a dizer, mas críptica q.b. para não estragar o barato de ninguém).

É boa, é muito boa a série. Quem já viu e tiver a amabilidade de partilhar pontos de vista comigo, agradeço. Afinal, estou com (mais) tempo.

1 comentário

Comentar post

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D