Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

...

Parece incrível mas não foi assim há tanto tempo que passei por estes sentimentos - de não ter tempo para nada por causa de uma bebé - e, no entanto, já tudo isto me parece distante e, face à minha vida atual, completamente desproporcionado. Digo isto muitas vezes, e acredito piamente, tenho tanto trabalho com três filhas como tinha com uma. É preciso fazer e faz-se, não há grande coisa a saber. E se estivesse sozinha e fosse preciso fazer, fazia. Que remédio tinha. Vemos a vida pela nossa lente, claro, e eu fui assim. Ficava assoberbada por todas as pequenas coisas que é preciso fazer com os bebés e, olhando para trás, parece-me evidente: perdemos demasiado tempo com coisas inúteis quando temos apenas um filho. Não quer dizer que objetivamente não tenhamos mais "trabalho", quer dizer que fomos obrigado a cortar em cocozices como "o chapéu combina com o vestido?" (ainda me custa mas é preciso passar à frente e deixaram de ter daqueles bonitos e passaram a andar com um modelo tipo escola com elástico) ou os sapatos da bebé (este item acabou-se logo na Teresinha) ou poderem escolher a cor dos pratos. Ainda fazem isso, com tudo, em casa da avó e irritam-me tanto... Na semana passada, chegou ao cúmulo da Madalena me dizer quando lhe estendi uma palhinha "aqui somos nós que escolhemos".

 

Há um lado em mim que tem pena destas pequenas coisas. Já não sei como é irem pai e mãe ao fraldário da estação de serviço trocar a bebé ou cercar os miúdos quando andam a brincar (a bem dizer, esta parte nunca foi o meu género), mas, pronto, é só isso: saudades de poder dedicar mais tempo a uma só. Mas, como é evidente, é só mesmo disso que tenho saudades. Porque é muito mais interessante ter mais filhos do que menos. E se tivesse mais filhos, acharia ainda mais interessante (e ainda encontraria mais gorduras do quotidiano para cortar), como decerto acha quem tem quatro, cinco, e mais filhos. Para mim, como pessoa, foi bom, aliás. Para começar a esvaizar a vida das coisas que não são necessárias. É nisso que acredito naqueles dias em que acham que todos estamos aqui com um propósito qualquer. Não são muitos.

 

Em todo o caso, e a propósito de uma conversa que tive com um amiga, perante estas devastadoras descrições do que é a maternidade, também me sinto no dever de dizer que toda a gente passa por isto. Ultrapassa-se. Uma vasta maioria repete. Não pode ser assim tão mau. NÃO É ASSIM TÃO MAU.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D