Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

E agora são as aftas

Resumo dos últimos dois dias:


Depois uma intensa terça-feira de trabalho que acabou às 23.00, com uma interrupção da avó (essa santa em vida), aflita com uma mega-birra da Mini que não queria pôr a fralda (estamos nessa fase!), encontro a baby acordada e a chorar. E quando digo chorar é mesmo chorar como ela própria, como uma Madalena. Razão? Desconhecida até então. Dentes era a nossa aposta nessa altura, a avaliar pela quantidade de baba que lhe saía da boca. Consegui finalmente deitá-la com a ajuda de um biberão de leite. Também podia ser fome, tendo em conta que quase não tinha jantado. A coisa parecia ter acalmado, o pai chegou, vimos o Gato Fedorento, andei por aqui, e então quando nos preparávamos para dormir, a Mini acorda outra vez num pranto. Nada a calava. Nem abraços, nem beijinhos, nem brincadeira.


- Queres leitinho? (Era improvável, mas vale sempre a pena perguntar).


- Não!"


Ora, quando a Madalena não quer comer algo se passa.


- Vamos para a cama dos pais?


- Nããão!


(Aqui está uma criança que, ao contrário de outros, considera dormir com os pais um tormento! E podemos garantir que o colchão é bem bom).


 


Sem resposta, decidimos levá-la às urgências. Não sei os outros pais, mas nós pensamos sempre que vamos para o hospital fazer figura de parvos, com o sono que a Madalena tinha era bem provável até que adormecesse até chegarmos à CUF Descobertas. Mas não. E aqui estava o indicador número dois de que algo de errado se estava a passar. Tínhamos razão.E desta vez era um cromo novo.


 


A Madalena está com uma estomatite viral (mais um bonito nome), uma porcaria que não tem de grave, mas esta é chata como o raio, dado que a criança está com a gargante inflamada e boca cheia de aftas, para além dos quatro dentes-vampiro que efectivamente começaram a romper. Daí a dificuldade para comer, daí a dificuldade em dormir.


 


Estamos há dois dias em casa, ela e eu. Não porque o caso seja de extrema gravidade, mas porque precisa de ser vigiada a toda a hora, garantindo que se mantém hidratada. Continua a querer comer, mas quase nada lhe agrada e pouco come.  Nem as uvas que são a sua perdição. Ficámos reduzidas a leite quase frio, gelado de nata e fatias de brioche. Sopa nem vê-la e peixe pouco. A médica avisou- nos que a situação ia piorar antes de melhorar mas, apesar das crises de choro, acho que temos a situação controlada. E, pronto, ísto é também o retrato do começo do novo ano lectivo. O infantário está cheio. De miúdos e de vírus.


 


(Para memória futura: benuron intercalado de brufe, bexident antes das refeições e Mycostatin depois, três vezes por dia)

2 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D