Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Esclarecimentos da gerência

Primeiro foi um "então eu agora soube pelo blogue que deixaste de mamar", seguido de um "espero que essa fase não custe muito e que ela se habitue rapidamente ao biberão" e agora a Miki indignada com o título do post. Soubera eu que o tema "desmame" ia dar tanto que falar e já tinha começado a falar disto mais cedo. Até teria aberto uma votação. Pergunta: "Acham que devo deixar de dar de mamar?" Opções: sim; não; sim, se anunciares antes; sim, se não fizeres piadas; sim, se a miúda se habituar logo ao biberão.





Reparo, queridas amigas, que nas vossas palavras estão condensados todos os pré-conceitos relacionados com a amamentação. Falar de mamas? Blhac, que nojo! Não deixa de ser engraçado, tendo em conta que estamos a falar da forma mais limpa, económica e prática de alimentar um bebé. Quando estou nos meus dias de "teoria da conspiração", além de culpar o lóbi do leite na lata, queixo-me da imprensa. Se estiverem com atenção vão ver que na TV e nos média em geral só as


mulheres pobres é que amamentam. Portanto, sabem o que vos digo, contra o discurso mediático, amamentar, amamentar! É isto ou fazer uma tese de mestrado sobre o assunto.





Para os que mostraram preocupação com a passagem para o biberão, descansem as vossas almas. A única coisa a que a Mini não se habitua é a ter fome. Adora o seu biberãozinho. Aliás, ver como ela o agarra com as duas mãozinhas e come sozinha é uma coisas mais lindas de ver. Não custou nadinha explicar-lhe que as garrafinhas também são boas e, embora eu tenha mil dúvidas sobre outros temas (como mais à frente perceberão), tenho a certeza que esta coisa do desmame foi a mais natural possível. Primeiro, começou a beber ao lanche, depois começámos a saltar alguns pequenos-almoços e pronto. Não teve mais ciência que isto. Claro que agora podia voltar a dar, se não saltasse refeições, e ela voltaria a ficar satisfeita apenas com isso, mas eu acho que a ideia é ir dando cada vez menos de mamar no intuito de a habituar a outros alimentos. Tenho pena, claro, porque sempre que cortamos com uma destas coisas o que percebo é que ela está a crescer e está a crescer depressa! Ainda ontem nasceu.





Mas, Miki, não faz mal brincar com estas coisas.  Ser Mimosa foi muito divertido e, à falta de melhor descrição, uma experiência realmente enriquecedora.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D