Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

3 ou 4 coisas que me andam a passar pela cabeça

1. Obras em Lisboa. É uma chatice? É. A cidade estava a precisar? Sim. Então, vamos lá a chorar menos e a ter um bocadinho mais de paciência. Estaleiros no meio de uma capital são inevitáveis se queremos que esteja cuidada. Admito que são muitas, mas ainda bem, porque se fosse apenas no Cais do Sodré os queixinhas do costume iam fazer o seu papel e os restantes habitantes continuavam sem jardins. Assim, olhem, toca a todos. E que lindo, que lindo, que maravilha que vai ser ter um bebé de carrinho e poder ir passear com ele para a 24 de julho.

2. António Domingues na Caixa. O caso é uma séria obsessão do ECO, e está a tornar-se num quebra-cabeças para mim também. Por um lado, realmente eu também acho que o presidente de um banco tem de ser bem pago, mas irrita-me um bocado que isto seja sempre visto a preto e branco. Um salário só é alto se os outros forem baixos. Pergunta: são? Os salários dos outros funcionários são baixos? Quantas vezes a mais vai ganhar António Domingues do que a pessoa que ganha menos? Por outro lado, cansa-me esta conversa do "temos de pagar se queremos ter os melhores". Até parece que eu, que não tenho cargos de responsabilidade, posso fazer uma porcaria de trabalho porque a mim não me vai pagar para ser a melhor. Ou que isso é tolerável. Outra coisa: apesar de Paulo Macedo, muito bem pago, e merecidamente bem pago pelo trabalho que fez nos Impostos, temos tido muito más experiências com isso dos "melhores". Leiam o que diz o meu diretor sobre este assunto: "Bastava ter marcado claramente os objetivos e os prémios a distribuir por objetivos concretizados". Além disso, desculpem lá a apreciação superficial ao currículo do senhor, mas até parece que é assim tão bom. Onde é que eleestava quando escolheram presidentes para o Santander, quando o Horta Osório foi para o Lloyds ou quando foi preciso um gestor para o Novo Banco? Tão bom que é e, no entanto, não me lembro de ouvir falar dele em outras ocasiões. Se calhar, sei lá, isso dos melhores é sempre muito relativo.

3. Maria Leal. Estarei a perder qualidades, e até acho graça à explicação sobre o verso "entroncamentos sem fim", mas humor, humor, o que se diz humor, não encontro. Só miséria mesmo. (E vendo a entrevista também ia uma salva de palmas para a pessoa que pensou "é a Maria Leal, vamos pô-la aqui no meio de umas cadeiras, para quem é bacalhau basta". A Maria Leal pode ser rísivel, mas a escolha do enquadramento foi do quem lhe fez a entrevista).

4. Pais que só querem que os filhos sejam felizes. Ando a pensar nisto quase desde que a Madalena nasceu (e ainda me hei de debruçar com tempo no assunto), mas, por favor, que praga é esta? Encontrem-me um pai ou mãe que algum dia tenha querido que os filhos sejam infelizes. Todos os pais querem que os filhos sejam felizes. Mas isso é um conceito tão vasto quanto o próprio universo. Quase tão superficial como a treta do "ama-te a ti próprio" do Gustavo Santos. Basta já de gente que nos vem dizer que somos todos e cada um de nós o centro do mundo e que as nossas escolhas são sempre as mais importantes e que temos de nos respeitar, e blá, blá, blá, whiskas saquetas... Basta!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D