Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Um milagre da ciência e dos homens

Era uma noite escura e só se via sucata à frente. Tudo lúgubre e triste. Mas, de repente, vislumbrou-se algo minúsculo que brilhava. É assim, sem tirar nem pôr que vejo o nascimento deste bebé cuja mãe estava em morte cerebral, após um acidente que a deixou politraumatizada. Contra todas as probabilidades, o seu corpo, e a ajuda dos médicos e enfermeiros, conseguiu que o feto continuasse a crescer mais 15 semanas e nascesse às 32. É um rapagão de 2350 gramas, um peso até superior à média dos prematuros da mesma idade, que está agora na maternidade Alfredo da Costa. Um milagre da ciência e dos homens, como escreve a minha colega Ana Maia, aqui

A dona da Caixa dos Segredos preocupa-se com "as questões emocionais desta família que, tendo perdido uma jovem de 37 anos, recebe agora o fruto do seu ente querido de quem, certamente, ainda sente tanta falta. Como crescerá esta criança e como se desenrolará o relacionamento com a sua família?". Mas nada, nada mesmo, nesta história me faz preocupar com o futuro deste pequeno anjo, que viveu para lá de tudo o que se previa. Várias pessoas que conheço, algumas próximas, perderam pessoas importantes no momento em que nasciam os seus fihos. A chegada dos bebés foi uma bênção, essa luz tímida no meio do caos. E se foi assim nestes casos, que dizer deste... Estou 100% maravilhada.

 

Rumo aos 40. #8

carro de feno.jpg

Queres ver que estou aqui em Madrid, há uma exposição que reúne o maior número de sempre de obras de Bosch e não vou conseguir ver? Foi o que pensei a maior parte do tempo. In extremis, na última hora, consegui ir ver. Este é o carro de feno, um dos meus preferidos, juntamente com o Jardim das Delícias, claro, e a Mesa das Virtudes. Tão cheio de pormenores! As "nossas" Tentações de Santo Antão tinham um volume tal de pessoas ao seu redor que mal o consegui ver.

Ver a exposição do V Centenário do Bosch foi a melhor coisa deste dia, mas incomparável, MESMO, com voltar a ver as miúdas. Nem costumo ser assim tão lamechas, mas desta vez bateu a saudade.

 

 

 

Rumo aos 40. #7

Quarta-feira, ainda em Madrid. A regra foi andar meia zombie o tempo todo. Escrever até às tantas, acordar às 07.00 da manhã com medo de adormecer e ver exposição atrás de exposição. Este foi, de longe, o dia mais intenso, e sobre ele ainda vou escrever, por isso não desvendo nada. Deixo em vez disso, uma imagem de Louise Dahl Wolfe, fotógrafa norte-americana, que se especializou em fotografia de moda e, mais tarde, em retratos de estrelas de Hollywood.

liz-gibbons-cuba-1941-louise-dahl-wolfe-archive-b.

 

Rumo aos 40. #6

Terça-feira em Madrid, dia de conhecer a fundo o programa da PHotoEspaña. Sei que já disse isto mil vezes, de mil maneiras, mas o meu trabalho é fabuloso pela possibilidade que temos de conhecer coisas novas e maravilhosas. Neste dia, vi duas exposições que me impressionaram. A primeira, de um fotógrafo cubano que estava em Berlim oriental em maio de 1990, dois meses antes da reunificação. O muro tinha começado a cair... Ele chama-se José Alberto Figueroa e a exposição Y ahora qué?, pergunta legítima e certa para quem, como ele, vive num país em mudança, à espera do que aí vem. Dizia que boa parte do que ali se via era inédito e feito com uma pequena câmara de turista. Houve um tempo, não tão longíquo em que acreditávamos que só uma boa máquina fotográfica valia. Por que razão havia o artista de impor aquele seu trabalho? É vivermos de novo esta época de incerteza que nos faz lembrar destas coisas?

b_abf0671de1a68b14ffc5140142d14c8463df312c.jpg

Mas o que mais gostei foi de Rostos. Fotografia de retrato na Europa desde anos 90. Para já, adoro o título. Penso que não se refere apenas aos retratos das pessoas, mas também à sua essência. Para quem gosta destas coisas de pensar de onde vem e o que é, esta exposição é melhor do que um suplemento de proteína. E os artistas que me fizeram cócegas no cérebro foram os autores destas composições: Ari Versluis & Ellie Uyttenbroek.

Retratos_36.jpg

 

 

 

Retratos_37.jpg

Ele é fotógrafo, ela é profiler (uma espécie de produtora e identificadora dos estilos), trabalham juntos há 21 anos. O projeto chama-se Exactitudes. Andam por cidades europeias à procura do que nos une. Todas temos o desejo de ser únicos para logo descobrir que mesmo quando somos pouco ortodoxos, há muitos como nós. Talvez nos sintamos menos especiais, mas certamente mais acompanhados. Há mais sobre este assunto no sítio do costume.

Vamos lá bater palminhas! Grávidas, crianças de colo, idosos e pessoas com incapacidades à frente, por favor

Mães que estão em cima da hora para fazer o jantar e que até têm calafrios só de pensar que ainda têm de ir para o super para comprar lombos de pescada com o bebé de 12 meses que não quer parar no carrinho, há uma boa notícia para dar: a patir de agora, caixa prioritária ou não, grávidas, deficientes, idosos, crianças de colo, passam à frente. Não precisam de pedir, não precisam de suplicar, podem fazê-lo.

Feliz e infelizmente (porque tenho saúde e ainda não idosa mas, por outro lado, não estou grávida e já não tenho bebés de colo), de nada me serve esta lei agora, mas congratulo-me por saber que tornará mais simples a vida de muitas pessoas.

É pena sermos esta sociedade que precisa de leis para ter educação, mas, pronto, melhor que nada. Pode ser que daqui a 50 anos a coisa esteja interiorizada de tal forma que já nem seja preciso legislar.

Agora, atenção, minha gente: são crianças de colo, e não AO colo. E idoso é para lá dos 65 anos. E mesmo assim os enxutões têm de fazer prova de vida. Não estivessem tão bem! :)

Dia da Criança

IMG_5002.JPG


Estou em Madrid e isso é espetacular porque já vi mais coisas bonitas nestes dois dias do que consigo explicar, mas é dia criança e estou longe das minhas. Em princípio isso não tem mal porque é apenas um dia, mas este ano a minha filha mais velha pediu-me para começar a dar mais importância a estas datas. E, bom, isso importa-me porque talvez eu pessoa fazer um super bom dia da criança amanhã, mas a celebração era hoje.

(Crédito: Foto da foto de Felipe de Espanha, Elena e Cristina de Juana Biarnés)

Enviado do meu iPhone

Pág. 3/3

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D