Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Essas coisas que só me interessam a mim

1. As fotos (e a entrevista) de Kim Kardashian à revista Paper, as palavras sábias de Tina Fey e uma resposta com bué nível do Metropolitan Museum (e que me divertiu imenso).

ng3703832.jpg

2. A espectacular mudança de aspeto da euromilionária Amélia. Adorava entrevistar esta mulher.

3. Génios seguidores da Renova e da inovação no domínio papel higiénico.

4. Onde ouvir música e comer bem (para vocês aí em São Paulo).

5. Uma casa onde gostava de morar e a subtileza de umas escadas de cimento com cobertura de madeira.

 

Bom fim de semana.

Se tudo na vida fosse tão simples

Eu e a minha vizinha (e dealer oficial de ténis) a trocar mensagens, na terça-feira à noite:

- Olá, estás por aí? Tenho de te perguntar uma coisa. Vendem Stan Smith na loja? Quero uns e ouvi dizer que estão esgotados.

- Sim.

- Sério? Boa.

- Que número?

- 38. Quero brancos com a cena atrás verde.

- Quando precisares dizes que eu trago. Vou ver...

- Boa! E podes trazer para casa ou tenho de ir à loja? Ai, adoro esses ténis. E para os saldos vou querer as botas tigre. Mas essas tenho de aguentar...

...

- Olha, os ténis estão esgotados mas vêm mais para o mês que vem, outra vez!

- Guarda-me uns, por favor.

- Claro que sim. Já tratei disso.

- E as botas? Se calhar assim posso comprar já. Trazes?

- Estou já a ver se ainda temos.

...

- Ok, amanhã já cá estão.

 

Quarta-feira, meio da tarde:

- Tenho aqui as botas. Já passo aí.

- Boa!

 

Quinta-feira:

botas leopardo.jpg

 

Se a vida das bloggers de moda é melhor do que isto? Du-vi-do! :)

 

Portugal 2014

Quantas Lilianas, Linas, Carinas, Sandras, Vânias e Sónias conhecemos em lugares de destaque? É uma coisa curiosa, este país. A gente olha à volta e descobre rapidamente que é preciso o nome certo, mas também os pais certos, nos lugares certos, para estudar nas escolas certas, frequentar as universidades certas, ir parar aos estágios certos e depois trabalhar nos sítios certos. Isto é, grosso modo, o que se passa em Portugal, em 2014 (e não quer dizer que todas estas pessoas sejam incompetentes, significa que tiveram acesso a contactos que estiveram vedados a outras pessoas por mais dinheiro, estudos ou inteligência que tivessem), da esquerda à direita. Portanto, não me venham com críticas aos pais que se esfalfam e deixam de ir de férias, de comer, de viver e tudo para ter os filhos em colégios caríssimos porque eles estão apenas a jogar as regras do jogo.

No entanto, em recado para as minhas filhas, é sempre melhor estudar e trabalhar do que esperar que o apelido ou as cunhas dos pais ajudem. Talvez não leve tão longe, mas leva certamente por caminhos mais interessantes do que a parasitagem social.

Quem é a drama queen?

Estou a esfregar o cabelo da Madalena no banho e a dizer "vamos lá, toca a despachar".

- Oh, mãe, cuidado - diz ela, a choramingar.

- Vá, vamos lá, não sejas rainha do drama.

- Mãe, a rainha do drama é a Teté.

E, pronto, é assim. Papéis bem definidos nesta superprodução.

Bravos soldados da legionella

E a quantidade de pessoas que diz que vai beber água engarrafada não vá o diabo tecê-las, apesar de não ser necessário, mas que afirma que ainda toma duche e não banho de imersão como a direção geral se saúde recomenda? De falta de coragem não os podem acusar.
Isto da legionella é uma porcaria mas o mistério do foco de infeção dava um thriller espectacular.

Corri 10 quilómetros e sinto-me a Rosa Mota

Corri 10 quilómetros. Ontem. Preciso de qualquer coisa para as dores no corpo mas acho tão impressionante ter conseguido que não consigo parar de falar nisso. 10 quilómetros. Corri durante 63 minutos. Eu. Uma pessoa que há um ano não conseguia correr cinco minutos sem ficar com a sensação que lhe iam sair os pulmões pela boca fez Docas-Fundação Champalimaud e regresso a correr.

Não é que correr seja bom, que não é, mas no final a sensação de prova superada é do melhor que há. Por isso, já estou de olhos postos numa corrida a sério: estes 10 quilómetros da Meia Maratona dos Descobrimentos. Tenho cá em casa uma trupe a torcer por mim. Garantem-me que estarão na meta para me receber.

B1_8a6vIgAEoLBj.png

 

Está a tudo a correr bem... (suspiro de alívio!)

Apesar de pensar que o Smart é um carro de luxo (coitada!), estamos em condições de garantir que a criança é espertalhona quanto baste a julgar pelo papelinho da avaliação intercalar que recebemos esta semana.

Esta é uma modalidade nova lá na escola. Para quê esperar que os pais marquem reuniões, vamos nós chamá-los! E, então, lá fomos nós. O primeiro choque foi perceber que fazem testes. Eu sei que é o 1.º ano e que é a sério, mas, sei lá, esqueci-me que existe este género de avaliações, pensei que era tudo com base na avaliação contínua. E é. Mas não só. E lá vi o que ela fez (bem) a matemática e estudo do meio e o mal que se saiu a português, logo ela -- uma especialista da "escrita livre" e criar palavras novas. "Ananás fui eu que disse". 

Há umas duas semanas que ela diz que é melhor na "escrita livre" (frases que constroem a partir das palavras que já conhecem ou das s). Nunca lhe dei grande crédito mas a professora confirma que ela o faz bem e, portanto, o miserável ditado foi apenas um acidente de percurso (feito no dia em que interrompi as aulas para a levar à pediatra). Mais do que isso, a professora diz que tem boa consciência fonológica e consegue construir palavras a partir dos sons de outras. É o que mais me surpreende. Sempre que tentamos fazer esse jogo no carro acabo por desistir, frustrada porque elas não são capazes de lá chegar. E agora isto... É melhor não se aproximarem de mim.

Estou inflamável. E feliz. E contente. E aliviada. E todas as coisas que os pais sentem quando os filhos fazem coisas bem feitas.  

A nota negativa, que também existe, é para o comportamento da criança. "Fala, fala, fala. Já a tive de mudar de lugar mas ela até sozinha é capaz de falar", diz a profe. A quem sai? Hum... É que não estou a ver...

A avó da pequena criatura ia avançar com um "a tua mãe era assim faladora" mas parei-a a tempo. Os pais nunca, nunca, nunca têm defeitos. Toda a gente sabe.

menina a aprender.jpg

 aqui

Um dia normal: acordo e o Fernando Alves diz o meu nome

Já sei como é quando o Fernando Alves diz o meu nome. Aqui fica o caminho direitinho para a revista de imprensa desta 6 de novembro na TSF.  Arreeeeeepiante!

O que ele resume é uma coisa boa para quem anda por Lisboa no fim de semana: espreitar o Convento de São Pedro de Alcântara, ali como quem vai para o Bairro Alto. Aos sábados há visitas guiadas em português. E é muito bonito.

ng3681797.jpg

Esta imagem da sacristia da igreja é do Jorge Amaral (Global Imagens).

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D