Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Casório (ii)

Não houve enfermeira, médico ou auxiliar que entrasse no bloco de partos que não nos desse os parabéns pelo casório. Pensei que tinha sido o médico a contar até que, mais tarde, percebi pelas enfermeirass que tinha sido a administrativa que tinha escrito nas marcações de cesariana: "Atenção: os pais casam-se de manhã".

 

Aliás, queridas filhas, se foi possível que a Teresa nascesse num sábado, com uma cesariana marcada foi porque o médico nos achou graça, acho eu. Ele dizia que podíamos marcar a cesariana e propôs quinta-feira, dia 29, e o papá logo muito depressa: "Pois, sabe, mas há um problema. É que nós casamos no sábado". E ele desatou a rir e perguntou qual era a nossa sensibilidade e à tarde ligou-nos e já estava: marcado para as 13.00 de sábado, 31.

 

Estamos a dever bolo de casamento a toda a gente que esteve naquele parto.

Sexta para sábado cá em casa

Teresa: cólicas até às 04.00 ou às 02.00, não sei bem. Adormeci e foi o pai que esteve a dar-lhe colo durante horas. Acordou às 08.00 para se abastecer na Mimosa (e não, não estou a falar daquela terra a caminho do Algarve).

 

Madalena: deitou-se tardíssimo com a desculpa de ter o amigo Henrique cá em casa. Acordou às 08.00 para brincar. Queria uma boneca e depois um jogo e depois uma história e eu mal a podia ver.

 

Mas gosto de saber que sou capaz de preparar o pequeno-almoço de uma com a outra ao colo. God!

 

Como diz a minha amiga Joana, agora quando se está só com um nem parece que dá trabalho.

 

Compensa o facto de a Madalena ter estado aos beijinhos e de mão dada com a irmã durantei menso tempo. "Quando for grande vou dar a mão para atravessar a rua", diz a mais velha.

Podia aprender a vestir-se sozinha, mas não

Vesitr-se sozinha é que me dava imenso jeito que a Madalena aprendesse a fazer. Mas não. Ela preferiu deixar o biberão e só quer beber na caneca verde do macaco, o recuerdo da última ida ao jardim do lógico.

 

Primeiro não atinava com os copos, depois - literalmente, de um dia para o outro - começou a usá-los e a beber pelas garrifinhas de água só com uma mão. E não, não a incentivei a nada. Pelo contrário. Tentei retardar o momento o mais que pude. Era-me tão útil poder levá-la no carro a beber o leite matinal quando nos atrasamos... Ai, ai... Malditas escolas que lhes dão estes exemplos!

Os ciúmes dos irmãos mais velhos

Gostava que alguém experiente me tivesse explicado que os irmãos mais velhos não têm ciúmes dos irmãos, mas sim dos pais. Ou se calhar era impossível porque cada família é uma família.

 

Cá em casa, o que sinto é isso: a Madalena exige imensa atenção dos pais, é insistente e impaciente mas adora irmã. Dá-lhe beijinhos suaves na cabeça e nos pés, hoje chamou-lhe "a nossa pinxeja", que é exactamente o que lhes costumo chamar a elas. Imita o que fazemos à Teresa e há uns dias fez-nos rir a sério quando se sentou com uma boneca ao colo, almofada nos joelhos e disse "vou dar maminha", acompanhado do gesto correspondente. Como é que pode?

 

 

 

É uma santa, que é, mas também tem os seus momentos

Uma pessoa habitua-se rapidamente à boa vida. Até tenho medo de dizer estas coisas, mas a Teresa é uma santa. Come de três em três horas, muitas vezes de quatro em quatro e até já fez períodos de cinco. Mama e a seguir adormece, tranquila  da vida. Tem 19 dias! Caramba, estou impressionada. Tem havido uns períodos de cólicas, nomeadamente ontem e anteontem porque aqui a mamã esqueceu-se e comeu uma fatia de bolo de chocolate. Mal, mal. Além de pôr a pequena em alvoroço, ainda quebrei a jura.

 

Depois um serão promissor - banhos e jantar de duas despachados às 20.30 (com ajuda) e a Madalena a dormir ao meu lado às 21.30 - lembraram-se ambas que era engraçado acordar à mesma hora, às 06.30, exigindo a companhia da mãe. Uma para comer, a outra só porque sim. E, ok, minha noite não foi nada comparada com esta, mas foi animadíssima. A dar de mamar a uma e atenção à outra. Consegui dominá-las lá para as 08.00, altura em que uma foi para o berço e a outra já dormia ao meu lado na cama, depois de expulsar o pai para a sala. Danadinhas!

Movimento pelo regresso do glamour à imprensa cor-de-rosa

Eu sei que tenho uma filha e que isso supera qualquer outro evento, mas depois de umas férias no Algarve como as de 2009, sempre que olho para as pessoas bronzeadas e percebo o que está a acontecer "lá em baixo", não posso deixar de sentir algum ressabiamento... Caraças, que sortudos, todos sorridentes e a cheirarem a praia... Até no lugar dos meus colegas que passam os dias a calcorrear as praias no pino do calor à procura de famosos eu gostava de estar.

 

Agora, uma coisa é isso, outra é perder completamente o tino. Nem queria acreditar no que os meus olhos viam quando cheguei à foto 29 desta galeria de fotos do Sapo Fama. Para quem não tem pachorra para seguir links, eu explico: Dânia Neto, alegada actriz e modelo, e uma das convidadas de honra da festa Heineken no Manta Beach, em Vila Real de Santo António, sai de uma limusina e deixa-se captar com dois sacos na mão. Sim, eu sei que sou muito esquisitinha com estas coisas, quase snob, mas há perguntas que se impõem:

 

1) Não havia uma amiga, uma Maya, um Nuno Janeiro (com quem supostamente namora e que a faz ser tão badalada em tudo o que é evento desta silly season) que lhe segurasse nas coisas?

 

2) E, caros editores do Sapo Fama, por que razão me fazem isto? Por que me obrigam a ver isto? Não podiam guardar o pormenor para uma galeria de "curiosidades" e "apanhados".

 

Vou lançar um grupo no Facebook: "Movimento pelo regresso do glamour à imprensa cor-de-rosa"

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D