Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Antes que me esqueça...

A Rachida Dati, que era ministra da Justiça de França, demitiu-se.


Sim, esta foi a senhora que 5 dias depois de ter dado à luz foi trabalhar. Dez dias depois pediu para se afastar e li que vai concorrer a um cargo em Bruxelas.


 


Ah, e segundo este texto do Expresso, as verdadeiras razões de tão rápido regresso ao activo nada têm que ver com o amor ao trabalho. Mas, claro, isto também pode ter sido escrito por um homem.

The artist

Tenho um novo e grande amor blogosférico:


 


thesartorialist.blogspot.com


 


Para quem não tem paciência, eu explico que se trata do blog de um tipo (heterossexual, para mais) que se dedica a andar pelo mundo de câmara fotográfica em punho à procura de gente com estilo. De gente que faz a moda.


 


É quando vejo ideias destas que penso que é isto que separa os artistas das restantes abelhinhas-mestras. Aposto que muitos de nós já tinham pensado que era giro registar para a posteridade as pessoas bem vestidas com quem nos cruzamos diariamente. Só que nunca o fizemos. Nem nunca nos passou pela cabeça publicar isso num blog (só a Time Out é que tem uma secção totalmente dedicada a isto). Donde, ele apostou numa área totalmente inovadora, todos os outros vão atrás....

Vou ali desarrumar umas coisinhas e já venho

Entrámos na fase disciplinadora. Bem, quer dizer, para seres humanos preocupados, sempre tivemos noção de que é preciso "dar o ensino" à miúda. Mas até aqui não eram precisas grandes coisas: Bastava pegar nela e afastá-la da perdição.


Bons tempos esses em que a Mini tinha memória de peixinho! Agora consegue recordar muito mais coisas e, diz o Dr.. Berry T. Brazelton, chegou a ordem de meter ordem na cabeça desarrumada dos bebés. E como é que isso se faz? Basicamente, guardar o "não" para situações realmente importantes! Bonitas palavras as do guru da pediatria! E quão fácil parece quando é ele a dizer...


Mas, sejamos francos, o que é que é realmente importante?


O aquecedor e o forno estão off limits, claro, mas não deixar a Mini aproximar-se da estante e dizer "não, não" sempre que tira os livros da estante é importante? O pai acha que sim, mas eu não estou de acordo. Shhhhh.... O papá que não nos ouça, mas quando estamos sozinhas, deixo a Madalena virar tudo do avesso, logo que esse tudo não implique riscos para a sua segurança.


 


E agora se me desculpam, mas tenho de ir ali arrumar uma caixa de brinquedos. Parece que o passatempo favorito da minha cachopinha é mesmo tirar tudo o que lá está dentro. E não voltar a pôr, claro! Como boa filha que é!


(Em próximo post tenho, aliás, de desenvolver esta temática: como é que esta mãe que passou anos e anos a rebelar-se contra tarefas domésticas, se vê agora no papel de dona de casa. Se há coisas tristes, esta é uma delas)

A preparar a entrada na escola

Como na creche vai comer às 11h30, esta semana começámos a adaptar os nossos ritmos aos que vai ter e, ao contrário do que pensava, não está a ser assim tão difícil. Almoça muito mais cedo e não faz a sesta da manhã, mas em compensação dorme muito mais à tarde.

Muleta humana

Andar sozinha não quer. Não quer mesmo.


Mas para mandar não há como ela!


Pega nas nossas mãos, primeiro a esquerda, depois a direita, leva-nos exactamente para onde quer. Normalmente é do sofá para a televisão ou do sofã para o computador. O que é engraçado aqui é que estes são os sítios a que damos mais importância na sala.


Foi também graças à TV que percebi que a Mini já tem noção de que existe essa coisa da causa e consequência. Pega no comando e aponta-o na direcção do televisor à espera que algo aconteça, porque sabe que às vezes acontecem coisas.


 


Aproveito para acrescentar duas palavras que ficaram de fora no post relacionado com o tema:


1) o clássico "bebé", que se fartou de exibir na segunda-feira na sala de espera da ginástica respiratória quando se cruzou com uma menina da idade dela.


2) "Já tá", que é delicioso de ouvir, mas que só usa quando está bem disposta.


 


É linda!!!!

Palmas para o nosso querido líder

Pareço-vos calada hoje?


É impressão!


Estou a regozijar-me interiormente pelo facto de Portugal um ensino tão "à frente", tão moderno e pelo qual "o nosso querido líder" (a.k.a. primeiro-ministro Sócrates) tanto tem feito.


Portugueses, não há razão para enfrentarmos o futuro com apreensão: as nossas escolas podem não ser as melhores, diz um estudo encomendado pelo "nosso querido líder", mas, diz o mesmo estudo, as reformas têm surtido muito efeito.


A sério, não o deviam incrimar no caso Freeport, devíamos era processá-lo por burla, ou qualquer outro crime que queira dizer isto: vender uma ideia que não corresponde à realidade.


 


(Acrescento aqui que o mesmo estudo diz que a escola a tempo inteiro mais não tem feito senão alongar o currículo dos alunos não é positivo, mas o primeiro-ministro quer saber disso? Não, ele gosta é que a OCDE diga que as reformas que ele introduz são muito boas e positivas. Sim, sim, José Sócrates. És o maior! Já sabemos...)


 


Adenda instântanea: Estou a ouvir o princípio da entrevista do Mário Crespo ao Pedro Silva Pereira e, basicamente, corrijam-se se estiver errada, ele está a queixar-se da comunicação social? A mesmo que ele usa para mostrar os seus maravilhosos estudos sobre o brilhante estado da nossa educação?

Parole, parole, parole...


Sons que a Madalena faz e que todos entendemos o significado:


Mamã, papá, vovó, banana (nana)


Sons que a Madalena faz que só nós é que entendemos o que ela quer dizer:


Apau (carapau) - quando lhe pomos qualquer coisa na cabeça (coisas do meu pai, não me obriguem a explicar)


Na, na - Não (culpa minha que lhe digo montes de vezes "na, na" para dizer não.


Sons que a Madalena faz e que ainda não sabemos a que se referem:


Bu


Abu


Mama (tem servido para pedir coisas e para se agarrar a objectos que gosta)


 


Isto é muito giro!

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D