Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

O raio das criancinhas...

Li há pouco este post no blogue de uma pessoa que conheço:

 

""Óoooo tão fofinhos", "Óoooo tão bonitinhos", "Óoooo que gracinha", "Óooooo....". Chega! Fiquem com eles e tirem-nos do pé de mim quando quero paz e sossego. Há certos momentos que não tenho pachorra nem paciência para tanta criança fofinha, bonitinha e com gracinha, principalmente quando quero descansar, comer uma refeição tranquilamente e fazer uma viagem serena, em vez de ter de levar com crianças a correr de um lado para o outro no corredor do avião, a correr em volta das mesas do restaurante ou a gritar loucamente quando só quero ler um livro. Mas será que os pais não conseguem controlar os filhos?"

 

Tentei responder, mas por alguma razão não consigo pôr comentários e queria muito fazê-lo. Porque adoro este assunto.

 

Um amigo cá de casa diz, com muita graça, que desde que as filhas nasceram anda a apanhar com o cuspo que mandou para o ar.
Não podia estar mais de acordo.
Só depois dos miúdos nascerem percebemos realmente que eles são seres individuais, únicos, donos de si mesmos, com vontade e opiniões próprias. Chega a ser chocante!
Nós ali com vontade de os criarmos à nossa imagem e semelhança (ou o contrário, não importa), capazes de morrer por eles, como nunca pensámos que seria possível e, afinal, os malandros já nascem prontos. Precisam de protecção e luzes, uma orientaçãozinha e pouco mais...

Controlar os filhos? Impossível! Podemos, eventualmente, fazer damage control, mas dominá-los o tempo todo? Nunca. Além do mais, apresentem-me o pai que quer realmente empreender semelhante tarefa. Eu não quero.
Ser capaz de controlar uma criança significa anular a sua personalidade. Qual é o pai ou mãe que quer isto?

E, sejamos honestos, a maioria das crianças porta-se bem a maioria do tempo.

Todas as semanas levo a nossa a restaurantes e só saímos de lá com elogios. Que é simpática, que é educada, que se porta lindamente. Nós rebentamos de orgulho com os comentários. Mas é por nossa causa? Eu gostava de dizer que sim, mas não é. É dela. Ela é assim. Gosta de sair, ver pessoas e conversar à mesa com os adultos. De vez em quando ensaia umas birras, sim, e se calhar a irmã será mil vezes pior (ou melhor). Não sabemos.

O que podemos garantir é que a Madalena vai ter muitos mais dias maus. E alguns vão acontecer em locais públicos.
O que vou fazer nessa altura? Não sei. Mas não me vou estar a preocupar com as pessoas que se sentem incomodadas com isso.

As crianças têm dias. Tal como os adultos.
Todos os dias apanho gente que dormiu mal, que responde sem maneiras, que faz chavascal em locais públicos, cospe para o chão na via pública, passa à frente em filas, desrespeita o que é de todos... e que faço? Enfrento, calo-me ou desabafo aqui. Também me acontece ter dias beras. Às vezes, há gente que me atura, outros dias não.
N
ão vejo qualquer diferença em relação aos miúdos.

 

É que as crianças, apesar de crianças, são apenas pessoas.
E é lixado aceitar isto.

6 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D