Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quem sai aos seus

Para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Sobre igualdade (sim, sim, eu sou uma chata)

Esqueçamos essa coisa do acesso aos locais de trabalho, de termos salários iguais e de lutarmos por uma contratação por mérito -- todas importantes mas insuficientes. O que inquina a chegada das mulheres ao poder é, basicamente, a desigualdade na divisão das tarefas domésticas. Entre casais, entre filhos... Essas coisas pequenas e aparentemente nada importantes (ou que nos querem fazer pensar que são pequenas e nada importantes). Fazem toda a diferença e até na Suécia estão preocupados com elas. Depois de anos de trabalho, desde os anos 70 que andam nisto, começaram a olhar para casa. Estão cada vez mais preocupados com o que se passa da porta para dentro. Como se organizam essas "empresas" que são as famílias? Aqui está, a propósito, uma leitura obrigatória e os resultados de um fórum sobre igualdade que aconteceu em Bruxelas. Foi em abril, mas vamos sempre a tempo de aprender qualquer coisa.

Sob outra perspetiva, mas dentro do género, mortinha pela estreia de "Que Horas Ela Volta?", o filme da realizadora brasileira Anne Muylaert, que fala sobre as relações das famílias com empregadas domésticas. Soube da existência via Jout Jout, fui à procura do trailer e... bum... foi uma "chapada na cara". Ainda não vi o filme, já li muito sobre ele. Li as entrevistas que a autora deu no Brasil, a que dá ao DN, li a opinião publicada sobre o assunto, espantei-me com o facto de ser tema recorrente no cinema brasileiro (há até algumas novelas que abordam esta relação patrões-empregadas domésticas e se pensarmos bem faz todo o sentido) e penso que está na hora de pensar sobre estes assuntos. O filme ainda não tem data de estreia em Portugal (é o que me dizem), mas vai chegar, distribuído pela Alambique Filmes (hossana). Quem viu diz que vale a pena. Não é por acaso que é o filme que o Brasil quer como candidato aos Óscares.

 

 

1 comentário

Comentar post

Atrás das teclas

foto do autor

Instagram

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D