Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

CR7 fez um favor ao CMTV

Vai para aí uma loucura de domingo com o facto de o Cristiano Ronaldo se ter negado a responder ao CMTV (ou não conhecer a CMTV, segundo jornal). Não vejo razão para tanto alarido. O rapaz (graças a Deus!) não morreu, não explodiu, não foi atacado por um pitbull raivoso, não tem ébola, não levou quatro facadas de uma amante ciumenta, não tinha as irmãs, a mãe e o filho por perto, estava vestido e sem a Irina, ia falar de quê à CMTV? E para quê? Foi trabalho que vos poupou...

 

Cápsula do tempo: os dois anos da Quica e vários prémios

quica e pai.JPG

 1. A Quica fez dois anos (há uma semana, shame on me) e juntámos os amigos debaixo da árvore do jardim. Acho que ela não entendeu nada, mas gostou. Quem não gosta de atenção?

2. Está mais mandona desde que entrou para a escola. Ontem, a caminho da escola, imitava-me. "Espacha-te". Nem acredito que já tem esta idade. Ainda ontem nasceu.

3. Continua com medo de cortar as unhas.

4. Pode passar despercebido, mas uma menina de 17 anos ganhou o Prémio Nobel da Paz.

5. E um francês é Nobel da Literatura. É, aparentemente, mediano mas não quer dizer que não seja giro. E "No Café da Juventude Perdida" é um bom título.

6. A nossa piada preferida cá em casa: "Quem é que vai arrumar a mesa da cozinha? A mão invisível de Adam Smith?"

7. Casas abertas vs. casas abandonadas e uma ideia diferente -- aprender caligrafia japonesa (é uma arte).

8. Quando o tabuleiro do almoço é uma batalha política (adoro a ilustração), uma sobremesa para levar quando se janta em casa de amigos.

9. Num dia meio chuvoso (quinta-feira), um oráculo da SIC Notícias que foi uma tempestade: o jornalista Fernando de Sousa morreu.

10. E, finalmente, como lidar com a mudança.

 

 

Qual é a vossa desculpa, suas preguiçosas?

Vinha cá lamentar-me da triste vida que levo mas depois vi as notícias da audição à ministra das Finanças e decidi falar de coisas realmente importantes. Maria Luís Albuquerque tinha as unhas arranjadas e pintadas de vermelho. Reluzentes mesmo. E já não é a primeira vez. Ora isto é um problema. Talvez não ao nível de um potencial aumento de impostos, admito, mas um problema. Não para a ministra, que está muito bem assim, mas para nós comuns mortais. Quer dizer, se até a ministra arranja tempo para ir tratar da unhaca, qual é a nossa desculpa? Estas coisas preocupam-me. Não bastavam as modelos mães de famílias, a Gisele Bundchen e supermulheres de todos os géneros e agora ainda temos de aturar a mulher que nos está a fazer o Orçamento do Estado a dizer que tira aquela horinha semanal para se tratar, depois de ter (diz ela) resgatado o país das trevas financeiras. A fasquia está muito alta.

"Quero ser pintora"

Balneário da natação, Madalena, Teresa e eu metemos conversa com uma menina de 10 anos e chegamos, já não sei como, ao "que queres ser quando fores grande". 

Menina - Eu vou ser dos bancos. Vou ser bancária.

Madalena - Bancária? Que chatice! Eu quero ser pintora.

Tendo em conta que a Madalena passa os dias a desenhar, que não é a primeira vez que me vem com esta conversa de ser pintora e que amiúde me diz que nunca vai querer morar longe dos pais, decidi enfrentar a realidade: vamos ter de a sustentar até aos 40 anos.

[Pai lamenta que a primogénita não tenha dito "Bancária? Que chatice! Eu quero ser banqueira". Uma profissão com tanta saída e prestígio nos dias que correm, digo eu.]

 

Mudança

mu·dan·ça

substantivo feminino

1. Acto de mudar.

2. Troca.

3. Alteração, modificação, transformação (física ou moral).

4. Variação.

 

As mudanças custam tanto mais quanto mais confortáveis estamos. Se os sapatos apertam, é bom tirá-los. Se a casa é pequena é bom ir para uma maior. E no trabalho igual. Estamos em mudanças e estou com vontade de abraçar a novidade. Vamos a isso, vida. Isto é o meu momento "levanta-te e anda" do ano. Juro que não tornarei a estas parvoíces sentimentalóides mesmo que haja outras mudanças.

Los Angeles, pois. É longe.

- Gostava tanto de ir a esta exposição [ainda não posso dizer qual].

- Porque é que não vais?, diz ele, com ar de quem me quer dizer que me estou a martirizar sem razão.

- Porque é em Los Angeles.

- Ah, pois.

 

PS: Los Angeles é um daqueles meus sítios um-dia-vamos-lá.

Fizémos obras na cozinha

A cozinha do blogue, a.k.a. backoffice do Sapo, esteve em obras. Renovaram os eletrodomésticos, mudaram os armários mas a louça continua a ser a nossa. Cheira a novo e lavado. Vai demorar um bocadinho a adaptarmo-nos aos novos botões das máquinas, mas em menos de nada vamos lá.

Obrigada ao Sapo e ao pessoal da PT por manterem a chama desta relação acesa.

No meu caso, obrigada especial ao Pedro Neves, há dez anos (quase) a aturar os meus humores, à Cláudia Borralho pelo design e à Maria João Nogueira que me deu os primeiros conselhos. Não temos Oscares, mas nada nos impede de termos os discursos.

 

Pág. 4/4

Atrás das teclas

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D