Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Quem sai aos seus

Um blogue para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Kit de primeiros socorros

Fiquei seriamente preocupada com os vossos comentários. Soro, para mim, está no necéssaire ao lado do creme hidratante. Estou uma beca preocupada... (O repelente é bem lembrado mas será que preciso mesmo?)

 

Lembrei-me de outra coisa: disoderm. Não que esteja a pensar esturricar as miúdas mas é sempre bom ter à mão.

Contagem decrescente

Pinterest

 

Correm em paralelo dois magníficos eventos na próxima semana: os preparativos para o segundo aniversário da Teresa e a arrumação das malinhas de férias. Podia despachar tudo num dia? Podia. Mas que graça é que isso tinha? Estou a arranjar o kit de primeiros socorros. Não é que vamos para a tundra siberiana mas prefiro ter tudo à mão. A minha lista tem: 

 

- Benuron e Brufen (e figas para não os termos de usar)

- Termómetro

- Pensos rápidos

- Betadine creme

 

Mas parece-me que falta aqui qualquer coisa muito óbvia que não estou a ver o que é. Anyone? Agradecida.

Agora mesmo

Era preciso um ser literariamente superior para vir aqui a casa agora e captar esta manhã de "eu quero cereais" e afinal "eu quero é bolo" (Madalena), "dá-me água" (ambas) e ando com dodots pela casa inteira a fazer limpezas até me cansar e me sentar ao lado da minha irmã a ver "O Livro da Selva" durante cinco minutos (Teresa). Parecendo que são coisas de somenos são a vida como ela é e é boa mesmo sem magníficas fotos do Instagram.

Sendo um bocadinho otimista

Esta década e as próximas duas eram a oportunidade da minha geração para fazer as coisas de maneira diferente e não vamos chegar a aproveitá-la porque simplesmente não sabemos como. Claro que há gente criativa mas, sejamos realistas, não somos todos hiperimaginativos e não estamos todos a fazer as coisas de maneira diferente. Estamos a repetir modelos que já percebemos que não funcionam e insistimos. Vamos ter de passar a bola à geração dos nossos filhos, o que não é necessariamente mau porque se há coisa que parece que estamos a fazer bem é a forma como educamos os nossos filhos. Somos trabalhadores medíocres (por comparação com o que podíamos ser e o que nos disseram que íamos ser) mas somos bons pais. Austeros q.b., carinhosos, que valorizam a persistência e o saber, já há muita gente a dar valor aos valores... Estou a generalizar e a falar apenas do que vejo mas acho mesmo que somos muito melhores a educar do que podíamos pensar ou do que se poderia imaginar. (Ou então não liguem e isto é só wishful thinking)

A novela "Continente" - último episódio

Telefonaram-me a pedir desculpa. Que é preciso haver mais sensatez da parte de parte a parte, renhonhó pardais ao ninho, e "que só nos institutos públicos é que as grávidas têm sempre prioridade". Portanto, pediram desculpa pela indelicadeza mas ligaram para deixar claro que estão a fazer tudo bem. O que não tem grande importância, dado que o mais importante está feito: a reclamação por escrito. Já ficaram a saber... Coisas que terá muito mais efeitos, de certeza, do que se tivesse pedido o livro de reclamações.