Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Um ano sem 24horas

Há um ano, no dia 29/6, 0 24horas fechou. Era um jornal mal-amado por muitos, muito acarinhado por outros e, felizmente para mim e para as muitas pessoas que por lá passámos, por gente com muita cabeça e ideias muito boas. Por vinte velhos do Restelo  lá encontrávamos uma, duas, dez pessoas que compreendem que o jornalismo tablóide tem regras e uma ética e uma estética própria. Era possível falar de TV e não perder o pé. O que havia estava ali concentrado e, coisa que gostava de ter dito há um ano, não foi o 24horas que morreu, foram os outros jornais que se forma moldando ao estilo daquele jornal e das direcções que o criaram. Hoje, dia em que tanto falamos do Angélico, é de um jornal como o 24horas, que trataria o assunto sem medo e sem vergonha, como Portugal, aquele Portugal que não tem contacto com gabinetes políticos, que paga tudo o que compra, que vive fora da capital, queria que fosse tratado: com dimensão, com sentimento, com as respostas a todas as perguntas. Ia falhar muitas vezes (aconteceu, claro que aconteceu) mas cumpria um papel. Era esse tipo de jornal que ninguém ia chegar às bancas e dizer: "A Grécia a arder e estes com o Angélico?". Porque este era o jornal para quem hoje o Angélico seria mais importante.

Post pós-aniversário

Flores de uma flor

 

A mamã já tem 35 anos. Ou deverei dizer ainda tem 35 anos (rendida que estou ao concealer M.A.C)?

Foi um dia mesmo, mesmo bom com a família e os amigos e agradeço por isso. Vieram até namorados e maridos que me preparava para não esperar o que só me deixa ainda mais feliz. Sem desprimor para os restantes, espero que se perceba.
E agora... lá terei de falar na wishlist, não é? Sei que o público anseia por novidades! (Apetecia-me pôr aqui um smile irónico).

Nem um, unzinho que fosse, dos três itens que seleccionei "com tanto esforço pessoal", como diria Santana Lopes, me veio parar às mãos. O que não me parece mal de todo porque se deixarem de ser presentes e passarem a ser meras encomendas, para quê preocuparmo-nos? Isto dito, que fique claro que  continuo de olho no Peachtree da Adidas e na pulseirinha Cartier. Sou uma pessoa de ideias fixas!

Em todo o caso, já esqueci a Court Bag da Coach. Em parte porque recebi outra mala/carteira e, toda a gente sabe, raiva de cão cura-se com o pêlo de outro cão. Aliás, a que chegou cá a casa não me convenceu -- demasiado desportiva -- e assim, na mesma manhã do dia 26, lá fomos trocá-la.
Por outro lado, sou neste momento proprietária de um vestido clássico Lacoste azul marinho que é simplesmente de cair para o lado. Visto aquilo e sinto-me a Carla Bruni. E ai de quem se atreva a destruir-me a ilusão! Com o vestido vieram também uns sapatos espectaculares. Se tiver tempo faço um daqueles meus cabazes a la Abel Dias quando trabalhava para a "Caras" expondo os presentes para a posteridade, ok?

Entretanto, aproveito para agradecer os restantes presentes. Não seria bonito fazer uma lista exaustiva mas houve muita roupa, acessórios e um filme. E massagens (e acessórios para massagens)! Amei tudo e das duas uma: ou sou uma fácil com os presentes ou um livro aberto... (também houve um).

 

Angélico (1982-2011)

 

Dos primeiros tempos nos D'ZRT, encontrada aqui

 

E. pronto, aconteceu mesmo: desligaram as máquinas. E amanhã a TVI e a SIC vão começar a fazer directos atrás de directos, as revistas vão seguir todos os passos de Rita Pereira, disputar-se-á o lugar de "viúva do Angélico", muita gente vai criticar a atenção dispensada a um cantor de boy band e culpar os paparazzi e o "social" em geral, nunca mais ninguém se vai lembrar de Armanda Leite e na próxima semana volta tudo ao mesmo. Menos para os pais...

Reclamação

Gostava que alguém me tivesse dito que os terrible three são muito piores do que os terrible two.

 

Fez a pior birra de sempre no restaurante do costume, insiste que agora lhe temos de dar a comida ao almoço, não quer separar-se da chucha nem por nada, tem pesadelos à noite, demora a acatar as nossas ordens e, ainda por cima, agora decidiu que ela é que sabe o que veste de manhã. Incroyable!

 

Fora isto diz coisas cada vez mais giras.

Pág. 1/6

Atrás das teclas

foto do autor

Instagram

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D