Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Isto está tudo ligado

A minha prima tinha uma pediatra muito boa para os filhos e nós fomos atrás da recomendação dela. Ela dá consultas numa clínica onde trabalha o médico que segue os sobrinhos de uma amiga. E é prima por afinidade de uma pessoa com quem trabalha o papá. E também segue os filhos da fotógrafa que nos tirou os retratos do Natal.


 


A minha colega MM ia a um médico muito fixe, eu segui-a. Ele pôs a Madalena no mundo e, com 12 dias de diferença (e eram para ser só três), pôs no mundo a segunda filha da MM, que também se chama Madalena, que também tem um pai chamado António e que também é jornalista.


 


 

Obrigadinha

Laringite atrás de laringite, bronquiolite atrás de bronquiolite e uma otite depois, alguém me diz: "As crianças que foram ventiladas quando nasceram costumam ter problemas respiratórios nos primeiros dois anos". Era mesmo disto que estávamos a precisar lá em casa, mas, já agora, gostava de saber qual é a validade científica disto.

É por estas e por outras que um dia a minha filha vai ter vergonha de mim

Portanto, aqui a mamã foi desopilar para a loja da Sony. Primeiro motivo de embaraço: parece que afinal as Playstation 3 custam quase 400 euros. Estou desapontada. Já me via em campeonatos de Singstar e, afinal, parece que vou continuar a ser um talento escondido. O pior mesmo foi ter ficado a olhar para uma placa transparente de onde saía uma luz azul e ter perguntado, suficientemente alto para o empregado ouvir, "o que é isto?". Resposta: "É o expositor!". Nunca mais entro naquele estabelecimento.

Entreguem-lhe já o Pulitzer

No meio do desalento, da confusão, da angústia, da incerteza, foi ela, elazinha, com o seu ar  avoado (no bom sentido), a sua distracção, a sua genica, que me fez parar e pensar: se ela está na boa, por que razão não me consigo acalmar? Se ela, que trata do filho sozinha e vive a 50 km, acha que isto tudo se faz, para que me hei-de chatear? "Sabes, eu tenho problemas tão maiores para resolver...", disse-me ela. Adorei. E, para mim, já ganhou. Pelo menos, em atitude.


 

Comida processada e totalmente estragada

Estou a fazer compras on line. Abri a lista dos iogurtes denominados "infantis" e estou em estado de choque com a oferta.


Em vez de encontrar iogurtes naturais ligeiramente açúcarados, Agros biológicos ou outros com ligeiros aromas, o que tenho à minha disposição são iogurtes com bolacha de chocolate e recheio de leite, de nesquik, queijinho com polpa de morango (um dos mais inofensivos), sandwich de leite Kinder (?!)...


Pergunto-me:


- Como se pode ir a um supermercado com uma criança sem sair de lá com uma camada de nervos, sem distribuir umas palmadas no rabo, azia e, ainda por cima, uma destas porcarias no carrinho? É que, como se não bastasse o conteúdo, as embalagens estão repletas de bonecada atractiva, ao passo que o Agros Biológico, por exemplo, parece saído dos anos 70,


- Como é que uma pessoa pode controlar e manter hábitos alimentares saudáveis quando o apelo de compra é para porcarias destas?


 


Pode sempre argumentar-se que quem não quer passar por isto não leva os miúdos ao supermercado. Acho difícil levar a cabo este plano, já para não falar de como, para prevenir um mal, estamos a fazer outro: privar a criança de participar na economia familiar.


Está certo que existam iogurtes destes. Irrita-me é que lhes chamem "infantis".

Coisas que uma mãe deve ensinar a uma filha #2

Ter uma cabeça arrumada é um bom começo para tudo


 


Este fim-de-semana, 11 anos depois de nos termos cruzado pela primeira vez, encontrei-me com os meus colegas da faculdade.


E gostei. E foi giro.E até me apetecia ser amiga de algumas pessoas com quem não tenho uma relação próxima.


Quando vinha para casa (a Mini a dormir no banco detrás, depois de ter andado de colo em colo), dei-me conta de uma coisa importante: há 11 anos, eu morria de vergonha, de medo, de timidez, de conhecer gente nova, qualquer pessoa ligeiramente diferente deixava-me em pânico, sempre a pensar que não estaria à altura de coisa nenhuma.


Se me convidassem para ir a reunião deste género ficaria uma semana a pensar no que ia vestir, no que ia dizer, em quem ia encontrar. Agora não. São cada vez menos as situações que me deixam com um frio na barriga. E apesar do que dizem SLB e R. - de como eu pouco ou nada mudei nestes anos - há uma diferença fundamental: aqui a mamã está muito mais crescida, caraças!


Em muitos aspectos, até é verdade que não sou nada parecida com a pessoa que sonhei que ia ser. Mas, lição de vida, isso não me impede de ser feliz. Nada mesmo. (Adoro estas conclusões!)

Mini volta à creche

Depois de vários dias (semanas, diria mesmo), voltaste à creche. Deixei-te à porta ao colo da Manuel e não choraste (parece que deixaste isso para o almoço quando já estavas podrérrima de sono). Achaste graça à porta e bateste com ela. Na cara da mamã. Não está mal!

Pág. 1/3

Atrás das teclas

foto do autor

Instagram

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D