Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem sai aos seus

Para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

...

Não há nada de especial para contar.

Bem, quer dizer, há, mas não sou capaz. Tenho demasiado sono.

Seja por estar num daqueles surtos de crescimento, seja porque tem paródia o dia inteiro em casa dos avós, seja porque sim, porque lhe apetece e tem muita personalidade, o certo é que a princesinha do Pobral e Campo de Ourique tem acordado todas as noites lá pelas 05h00 com a espertina, pronta para uma sessão de brincadeira. Já não estávamos habituados e ressentimo-nos. Caramba! Somos humanos. A Mini não quer comer (embora a coisa só lhe passe com um biberãozinho), quer brincadeira, cócegas na barriga e no queixinho, e abraços apertados. Depois volta a dormir e parece que não aconteceu nada. Raça da miúda!

Previsões de Maya para a semana da Madalena

Aquário
21 de Janeiro a 19 de Fevereiro
XVIII A LUA
Tente levar as coisas mais a sério e não continuar a fantasiar tanto a realidade, pois o resultado final não será o desejado. No plano afectivo repense a sua atitude numa relação. No plano material possibilidade de bons ganhos nos investimentos. Na saúde faça uma alimentação regrada.



Não é lindo?

Rir a bandeiras despregadas

Uma das coisas mais lindas da Mini é a sua gargalhada. E que grande público que esta miúda é! Estando bem-disposta, umas cócegas no queixo ou um boneco que lhe faz festinhas podem ser quanto baste para que ela se ria com os dentes todos: 2. E não é preciso ser mãe da Madalena para perceber que tem um sorriso lindo e uma gargalhada especial: faz jajajajajajaja e ri-se cá com um gosto e com uma alegria... É lindo.

Bate palminhas, bate palminhas

Não há nada mais irritante/estúpido/lamentável (risquem o que não interessa ou então deixem estar tudo, porque é verdade) que pais a fazerem das crianças uns macaquinhos. Bate palminhas! Diz adeus! Faz miminho!... Isto fica mal, eu sei, mas não resisto. É mais forte do que eu. Ou devo dizer, do que nós... E aqui para nós, a minha filha é realmente MUITA ESPERTA e bate palminhas muito bem. Basta ouvir alguém cantar ou, como aconteceu este fim-de-semana, querer chamar a atenção de alguém. Bater palmas para a Mini não é apenas um gesto que prova a sua crescente destreza física. Não. É uma arma de sedução. Género: "ai, não me ligas? Toma lá palminhas". E, às vezes, um sorriso também.

Porquê Madalena, porque me fazes isto?

A Mini é linda, que é, mas acordar às 05h00 da manhã não está com nada. Acordou, rabujou, dei água, colo, chucha e nada. Não havia meios. Finalmente, em desespero de causa preparei 240 ml de leite. Bebeu tudo e adormeceu. Como a mãe, esta vossa serva, já estava de rastos ficou mesmo na nossa cama. Mas o lindo da coisa é que às 08h00, mais coisa menos coisa, voltou a acordar e, segundo percebi, o problema era mesmo estar ali numa cama que não era a dela. Toca a meter "a menina" (ou devo dizer rainha do Sabá?!) na sua caminha. Dormiu mais uma hora e a seguir queria festa. Resultado: estou aqui que sinto as veias das fontes a latejar. Quanto à Mini-M, adormeceu ao almoço, causou uma pequena revolução e lanchou como uma princesa. Acho que estamos outra vez na época dos dentes.

Vai-te embora, ó melga!

- Quando vi a cara da menina toda picada só me deu vontade de chorar! - disse a minha mãe.

Ontem cheguei a casa para, mais uma vez, descobrir que melgas e Madalena são uma combinação a evitar. Estava toda mordida. É a terceira vez que os bicharocos atacam a nossa filha sem misericórdia e a minha mãe, basicamente, estava em pânico. Fartei-me de gozar:

- Não sei se estás mais preocupada com o trabalho que lhe fizeram as melgas se com o que o António vai dizer.

Ela fez aquele ar "achas, achas?", mas eu sei que estava à rasca. E, a bem dizer, o papá não ficou nada contente. Também, vamos lá ver, não é nada bom acordar, pegar na filha ao colo e ver a miúda pintalgada como um desenho animado. Desta vez a coisa foi séria. "Tem 13 marcas só na cara", disse-me o avô, o meu pai, esta manhã, a correr para a parafarmácia à procura de uma pomada qualquer para aliviar a sua própria culpa. De facto não é uma coisa muito agradável. Mas não é o fim do mundo. Felizmente. Só não combina é tanto com ela e com a sua beleza natural.

Modorra infantil

Dias como o de ontem - friorentos e chuvosos - são perfeitos para ficar a "anhar" em casa. E parece que não é preciso ser crescido para se perceber as maravilhas disto de ficar em casa sem não fazer nada, embrulhado numa manta ou, no caso da Mini, ir para o chão brincar. Basicamente, passou três horas num senta-deita-levanta-cai-brinca no seu tapete. Abençoado cubo da Chicco, abençoada concha de plástico, abençoado caranguejo de plástico, abençoado livro de plástico (e obrigada a quem inventou o plástico!). A nossa miúda brincou tanto, tanto, tanto que à hora do lanche adormeceu sentada ao meu colo com o biberão na boca. Dormiu duas horas e a seguir ainda brincou mais. É tão bom ser bebé. Deve ser.

Pág. 1/2

Atrás das teclas

foto do autor

Instagram

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D