Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem sai aos seus

Para a Madalena, para a Teresa e para a Francisca.

Um valor é um valor, não importa quando nem onde

Ando para mais de há um ror de tempo para escrever aqui sobre aqueles artigos de família que saem nas revistas (normalmente, as semanais; normalmente, a 'Sabádo', a 'Visão', a 'Notícias Magazine'...). Aprende-se sempre qualquer coisa, mas muitas vezes já tenho acabado a enrolar a revista e a mandar com ela para um canto tal é a indignação. No outro dia, por exemplo, a 'Sábado' escreveu sobre essa coisa que é "os filhos nunca pensarem que têm tudo de mão beijada" e a oferta de carros, com casos reais e a opinião de uma especialista que achava muito mal que uma família desse um Mini novo a uma miúda de 18 anos e muito bem que uma família fizesse o filho pagar com as suas poupanças um carro usado.

 

Primeiro, gostava muito de me lembrar do nome da psicólogo para nunca a consultar. Este é o género de coisas que me põem os cabelos em pé. Porque embora esteja de acordo que os filhos nunca devem pensar que as coisas aparecem só porque sim, de mão beijada, tudo isto é relativo. Tão relativo que, para as mentes de classe média oferecer um carro zero quilómetros é um luxo, para alguém que nem a carta de condução pode oferecer a um filho, dar-lhe um carro usado é um presentão.

 

Tenho muita pena que as boas ideias sejam impregnadas dos nossos preconceitos e, sendo impossível fugir deles, que não consigamos ver para além da nossa vida.

 

Que a miúda que recebe o Mini e quando bate com o carro não tenha de pagar um tostão não me parece bem nem mal. O que me importa saber é o esforço que a família está a fazer. Não comem, não saem, não passam férias para lhe dar um carro? Está mal. O mesmo para a família que comprou o carro usado. Há sempre um contexto. Mas os valores estão para lá do contexto. Ser poupado, sem ser avarento, vale para quem 10 ou para quem tem mil. Valorizar o que se tem vale para quem tem muito e para quem tem pouco. E por aí adiante...

Atrás das teclas

foto do autor

Instagram

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D